Vai contratar um plano de saúde? Saiba como fazer a melhor escolha

Ter um plano de saúde é um sonho para milhões de pessoas: 3º maior desejo de consumo do brasileiro, segundo pesquisa realizada pelo Ibope Inteligência a pedido do Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS), ficando atrás apenas da educação e da casa própria. Se você está entre eles, entender como escolher o melhor plano de saúde para sua vida é um dos passos para esse objetivo.

Um ano e meio após a descoberta do primeiro caso de infecção pelo novo coronavírus no país, a busca por maior segurança em saúde cresceu. O aumento da procura por assistência privada levou o setor ao maior patamar registrado desde 2017. Mesmo com o crescimento, apenas 24,5% da população nacional tem plano de saúde.

Veja, abaixo, algumas dicas de como fazer a melhor escolha.

Cobertura do plano

Avalie se você precisa de um plano que atenda apenas em seu município ou que tenha abrangência nacional ou, até, internacional. Além disso, verifique se a rede credenciada da operadora escolhida atende às suas necessidades.

Consultas, exames e tratamentos

É importante verificar se a operadora está cadastrada na Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), e se o plano escolhido está registrado. Essa consulta pode ser feita pelo telefone (0800 701 9656) ou pelo site da ANS.

Observe se o plano escolhido atende às suas necessidades. Para isso, é importante saber a diferença entre eles:

  • Plano hospitalar sem obstetrícia: inclui os atendimentos e procedimentos realizados durante a internação hospitalar, exceto obstetrícia. Este plano não tem cobertura ambulatorial;
  • Plano hospitalar com obstetrícia: além do que está incluído no plano sem obstetrícia, o plano com obstetrícia inclui os procedimentos relacionados ao parto;
  • Plano referência: garante assistência ambulatorial, hospitalar e obstétrica no âmbito do território brasileiro, com padrão de acomodação enfermaria;
  • Plano ambulatorial: inclui os atendimentos de consultas, em número ilimitado, e os procedimentos diagnósticos e terapêuticos para os quais não seja necessária a internação hospitalar.

Você deve notar dois pontos principais sobre a rede de hospitais, laboratórios e médicos conveniados ao seu plano.

De acordo com a ANS, o primeiro ponto é que nem todos os planos têm direito à internação hospitalar. Os planos que dão direito à internação hospitalar são os de tipo hospitalar com obstetrícia, hospitalar sem obstetrícia ou plano referência. Veja no seu contrato qual é o tipo do seu plano.

O segundo ponto é a rede credenciada que seu plano cobre. Avalie bem na hora de contratar o plano de saúde quais são os hospitais, laboratórios e médicos a que você terá direito pelo seu plano.

Quais cuidados devem ser tomados ao contratar um plano de saúde?

Segundo a ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar), é importante observar prazos de carência, coberturas, reajustes e contratos.

Seguem alguns cuidados na hora de contratar um plano de saúde:

  • Não há cobranças para retorno;
  • Redução de carência deve ser garantida por escrito;
  • Informe-se sobre os prazos máximos para marcar uma consulta;
  • Portabilidade é garantida para todos;
  • Escolha o plano que lhe é mais adequado;
  • Fique de olho na área de cobertura;
  • Reajuste por idade para maiores de 60 anos é ou não abusivo;

Todas essas possibilidades, combinadas às faixas de idade das pessoas que farão parte do plano, impactarão no valor da mensalidade. Defina quais atendem às suas necessidades, e avalie se o valor final da mensalidade do plano pode ser incorporado à sua renda mensal.

Preços e contrato

Os preços podem variar com a idade, a cobertura e a rede credenciada.

Dê atenção ao contrato e verifique, além de todos os pontos já citados, a política de reajuste de preços. Segundo a ANS, além dos aumentos por mudança de faixa etária, haverá, anualmente, um reajuste no valor da mensalidade por conta das variações dos custos assistenciais da operadora.

Ainda não conhece a Plansaúde? Saiba mais sobre nossos produtos e a nossa história.

Redação Plansaúde

Redação Plansaúde